Make your own free website on Tripod.com



 


DESLUMBRAMENTO

©Antonio Mota - AnjoDeLuz®

E depois desse beijo de poesia
Quantos beijos me tens dado até agora?
Se aquele beijo foi raiar de aurora,
Quantas vezes raiou para mim o dia?


Se a minha boca ardente se extasia
E mil beijinhos teus feliz devora,
Quantas manhãs de sol em cada hora
Inundam minh' alma de alegria?


Dentro e fora de mim a luz esplandece
E a cada beijo teu mais luz se acende,
Não há treva, nem sombra, nem penumbra.


Por mais que cerre os olhos, procurando
Na noite interior repouso brando,
Sempre a luz dos teus beijos me deslumbra