Make your own free website on Tripod.com

 

 

Jardins Proibidos

 

 

 

Quando amanheces, logo no ar,
Se agita a luz, sem querer,
E mesmo dia, vem devagar,
Para te ver.

E, j rendido, ver-te chegar,
Desse outro mundo, s teu,
Onde eu queria entrar um dia,
Pr'a me perder.

Pr'a me perder, nesses recantos
Onde tu andas, sozinha sem mim,
Ardo em Cime desse jardim,
Onde s vai quem tu quiseres,
Onde s senhora do tempo sem fim,
Por minha cruz, jia de luz,
Entre as mulheres.

Quebra-se o tempo, em teu olhar,
Nesse gesto, sem pudor,
rasga-se o cu, e l vou eu,
Pr'a me perder

Pr'a me perder, nesses recantos
Onde tu andas, sozinha sem mim,
Ardo em cime desse jardim,
Onde s vai quem tu quiseres,
Onde s senhora do tempo sem fim,
Por minha cruz, jia de luz,
Entre as mulheres.


Jardins Proibidos por Paulo Gonzo